Qual o capital para abrir uma LTDA?

Está pensando em abrir uma empresa pelo Simples Nacional mas ainda não sabe muito bem quanto precisará investir nisso? Foi pensando em você mesmo que fizemos o post de hoje.

 

O primeiro passo é entender o tipo de empresa que você pretende abrir. Existem 3 diferentes modalidades, são elas: Empresário Individual, EIRELI e LTDA. Para entender melhor cada uma delas, clique aqui.

 

Após decidir o tipo, é preciso levar em consideração as 4 taxas (municipais, estaduais e federais) que você precisará pagar ao abrir sua micro ou pequena empresa.

 

 

Simplificamos ainda mais o processo de abertura pra você. Sem custo!

Vamos a cada uma delas?

 

DARE: Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais – É a guia utilizada pelas Juntas Comerciais Estaduais para realizar a cobrança das taxas por seus serviços de registro de documentos.

 

LTDA – A partir de R$145,91

 

Empresário Individual – a partir de R$63,67

 

Eireli – A partir de R$145,91

 

DARF: Documento de Arrecadação de Receitas Federais – Guia emitida pelo Ministério da Fazenda e pela Secretaria da Receita Federal para cobrança de tributos administrados por esses órgãos.

 

LTDA – A partir de R$21,00

 

Empresário Individual – a partir de R$10,00

 

Eireli – A partir de R$ 21,00

 

JUCESP/Assimpi – Taxa de conveniência para intermediação dos documentos no valor de R$132,00 para qualquer tipo de empresa.

 

Resumindo, ao pensar em abrir uma empresa, esteja ciente de que precisará investir, no mínimo, os valores abaixo:

 

LTDA – R$ 298,91

 

Empresário Individual – R$205,67

 

Eireli – R$ 298,91

 

Aqui é importante falar de uma outra taxa, que não é cobrada exatamente no momento da abertura, mas não deixa de fazer parte do processo. Estamos falando da TFE (Taxa de Fiscalização de Estabelecimento)

 

Esta é uma taxa que todas as empresas registradas na cidade de São Paulo precisam pagar anualmente. Seu vencimento é programado para todo dia 10 de julho, no valor de R$162,83 para qualquer tipo de empresa.

 

Porém, no ano da abertura, a TFE será cobrada 2 meses após a ativação do CNPJ. Por exemplo, se você abrir sua empresa em fevereiro de 2019, será cobrado em abril (2 meses depois da abertura) e só pagará novamente em julho (data oficial) de 2020.

 

Além disso, teriam os custos com contador, mas com o Simplificador você não precisa se preocupar com mais esse gasto. Nós realizamos a abertura da sua empresa gratuitamente. Você só precisará pagar as taxas citadas acima!

 

Para consultar outros valores,  você pode acessar a tabela da JUCESP

 

QUER ABRIR SUA EMPRESA? ENTRE EM CONTATO AGORA MESMO!

 

 

Como abrir uma empresa LTDA ou SA?

Saiba quais são todos os passos, segundo a legislação brasileira, para dar abertura a uma empresa nos modelos LTDA ou SA.

Publicado em 11/08/2017 – 4 minutos de leitura

 

 

Abrir uma empresa sozinho já é uma possibilidade no Brasil. Nesse caso, você pode optar pelos modelos MEI e EIRELI, por exemplo. No entanto, nenhum nem outro contemplam a possibilidade de se ter um sócio. Além disso, há limites de faturamento que podem ser atingidos com facilidade logo no primeiro ano. A solução é recorrer aos formatos LTDA e SA. Você já sabe como abrir uma empresa LTDA ou como abrir uma empresa SA?

 

 

 

Formando uma sociedade

Aos olhos da lei, uma sociedade é o conjunto de duas ou mais pessoas que tem o intuito de criar uma empresa, ou seja, uma atividade econômica com fins de lucro. Para que essa associação entre as pessoas seja regulamentada, existem duas formas de sociedade que contemplam o capital dos associados: as LTDA e as SA. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas.

 

O que é uma Sociedade Limitada?

A expressão LTDA é uma indicação de “Sociedade Limitada”. Ou seja, isso significa que o contrato social tem um número limite de sócios e novas pessoas só podem ser adicionadas a ele se houver concordância de todos os sócios e se esse fato for registrado em uma atualização do contrato. Essas regras indicam que não estamos diante de uma sociedade aberta e, por conta disso, a venda das quotas deve priorizar, sempre, os sócios da companhia.

 

Para que essa empresa seja constituída, estabelece-se um nome fantasia e uma razão social. Na razão social, deve obrigatoriamente constar o nome LTDA se ela for criada seguindo esse modelo. Uma sociedade entre Antônio e João, por exemplo, pode gerar uma empresa com razão social de nome “Antônio e João LTDA”. Já o nome fantasia não possui essa exigência e pode ser utilizado qualquer outros que os sócios escolherem.

 

O que é uma Sociedade Anônima?

A sigla SA significa diretamente Sociedade Anônima – não temos nenhum segredo até aqui. Da mesma forma que as LTDAs, na razão social da companhia o termo SA deve estar presente no nome – no nosso exemplo, o nome seria “Antônio e João SA” -, porém não precisa constar no nome fantasia. Contudo, a maior diferença está na forma de capital e no número de sócios.

 

Por Sociedade Anônima, entende-se uma empresa que pode ser de capital fechado ou aberto. As respectivas partes de cada associado são chamadas de ações e elas podem ser negociadas no mercado financeiro – como a Bolsa de Valores. Por meio da compra de ações, pessoas físicas ou jurídicas podem ser donas de parte de um negócio.

 

Benefícios e obrigações

Agora que você já sabe a diferença principal entre elas, vamos conhecer algumas obrigações e benefícios de se constituir uma sociedade, seja ela limitada ou anônima. Independente da escolha, todos os atos constitutivos da companhia devem ser enviados à Junta Comercial do estado de registro da empresa.

 

Essas empresas têm a prerrogativa de decretar falência ou entrar com pedido de recuperação judicial e uma mesma pessoa (física ou jurídica) pode participar ativamente de mais de uma sociedade. Além disso, estabelecimento empresarial é uma propriedade dos sócios e, dessa forma, pode ser negociado com outras pessoas.

 

Alguns pré-requisitos

Para que uma empresa do tipo LTDA ou SA possa ser criada, é preciso que o empresário fique atento a alguns pré-requisitos. É de fundamental importância a figura de um contador, pois ele é o profissional habilitado para fazer a escrituração contábil, os registros nos livros e a entrega de obrigações.

 

Da mesma forma, é obrigatória a assinatura de um advogado, com inscrição válida na OAB, conforme os parâmetros indicados na Lei 8.906/94, Artigo 1º. Assim, cabe a esse profissional tratar do contrato social, da integralização do capital social e da distribuição dos lucros e dividendos.

 

Ambos os modelos podem optar pela tributação por lucro presumido ou por lucro real. Para as LTDAs, existe ainda a vantagem de elas poderem se enquadrar no Simples Nacional, o que reduz de forma significativa a carga tributária incidente. Por fim, no caso das LTDAs, os responsáveis administrativos são sempre os sócios, salvo caso em que eles deleguem esse papel a profissional habilitado. Já nas SAs, os diretores podem ser profissionais de Administração que não sejam acionistas, mas existe a obrigatoriedade de que o cargo seja transitório.

 

Consulte sempre um profissional

Embora existam caminhos mais óbvios, na dúvida a melhor forma de não cometer nenhum erro é contratar sempre um profissional especializado para auxiliá-lo no processo. A legislação brasileira é bastante complexa e versátil em alguns pontos, de forma que fazer as escolhas corretas no início pode significar uma grande economia em tributos no futuro.

 

LEIA MAIS:

 

Como estimar os custos antes de abrir minha empresa?

Sociedade empresarial: 6 conselhos para ter uma relação saudável

Quais licenças são necessárias para você abrir sua empresa?

Depois de definir os rumos da sua empresa, seu próximo passo será na gestão. O Sage Business é um produto pensado especialmente para empresários que querem uma gestão mais eficiente em todas as frentes do negócio, otimizando a rotina de trabalho com vários módulos, incluindo Faturamento, Financeiro, Estoque, Ponto de Venda e Integração Contábil. Conheça!

 

 

Quanto custa abrir uma empresa? E, como economizar para ter sucesso

Publicado por  Leandro Oliveira em  9 de abril de 2018

quanto custa abrir

O que você vai ler neste artigo

  1. Quais são os custos para se abrir uma empresa
  2. Custos burocráticos e de registro da abertura
  3. Investimentos Iniciais e Capital Social
  4. Manutenção da Operação e Capital de Giro
  5. Recursos para Alavancar a Operação
  6. Como economizar na abertura

Conclusão

O Brasileiro sempre teve o sonho de empreender e ser dono do próprio negócio, mas você já parou para pensar quanto custa abrir uma empresa?

E esse custo, não se refere somente os de registros, mas também dos investimentos e da manutenção da operação. Na hora de escrever ou executar um Plano de Negócios sempre há esse tipo de dúvida.

Conhecer os custos, descreve-los e ainda se programar para economizar é o segredo para ter um negócio de sucesso ou ainda ter um risco de tudo dar errado.

Então, estude, conheça os custos e faça um plano… vamos tentar ajuda-lo um pouco neste artigo.

1. Quais são os custos para se abrir uma empresa

Quais são os custos para se abrir uma empresa?

Se você está pensando em abrir uma empresa, deve ter se deparado com valores de serviços de abertura de empresas, não é mesmo?

Saiba que este é somente uma parte dos custos. Para se ter sucesso é preciso ir além dos registros iniciais, e se programar para fazer produtos e serviços com qualidade e que atendam os anseios dos consumidores.

Então, além dos iniciais, se prepare com relação aos temas abaixo:

Custos burocráticos e de registro da abertura;

Investimentos Iniciais e o Capital Social;

Manutenção da Operação e Capital de Giro;

Alavancagem da Operação da Empresa.

O primeiro grande segredo é saber como captar recursos para essa abertura. Isso vai desde os recursos próprios e de familiares, até estruturas de crowdfunding.

Em finanças, aprendemos que devemos adequar cada fonte de recurso a sua utilização, leia o texto Captar recursos para o seu negócio – Conheça as alternativas e dicas para financiar seu crescimento e descubra qual tipo de recurso é mais apropriado para sua empresa.

 

2. Custos burocráticos e de registro da abertura

Esses são os custos que normalmente mais damos atenção, pois sem a empresa aberta, não podemos operar regularmente.

 

Registro na Junta Comercial

Todo processo de abertura inicia-se na Junta Comercial. Para registrar uma empresa é necessário efetuar o pagamento de DARE e DARF (Guias de Tributos) e a Taxa de Registro da Junta Comercial. Neste processo existem ainda impressões, cópias e em alguns casos a autenticação de alguns documentos. Separe em torno de R$ 300,00 para esse passo.

 

Alvará e Taxa de Fiscalização na Prefeitura

Uma fez registrado na Junta, existem outros órgãos com registros gratuitos e integrados. O próximo custo será na Prefeitura de sua cidade. Nela se pagará o Alvará e a Taxa de Fiscalização. Existe uma variação grande de prefeitura a prefeitura. Temos casos que custam desde R$ 25 até R$ 850, como o valor da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Recomendamos para você:  O que é margem de contribuição e como isso interfere nos negócios?

Honorários para serviço de abertura

Não podemos nos esquecer de considerar os honorários do serviço de abertura. Esse profissional ajudará em todo o enquadramento da empresa, como o Tributário, o de Porte e o Societário, além de organizar e realizar todo o registro. Idealmente procure contratar para isso o Escritório de Contabilidade que irá te auxiliar após a abertura. Esse passo é muito importante, então não leve em consideração somente o preço.

Para saber mais dos principais enquadramentos na abertura de uma empresa acesse, Quais as diferenças entre MEI, EI, ME, EPP, EIRELI, LTDA e S.A.?

 

Registro da marca

Há também o registro de marca. Ele é realizado no INPI, e muitas vezes é negligenciado por não ser essencial no inicio e custar alguns recursos. Mas lembre-se, se sua empresa crescer você poderá precisar do registro, principalmente se pensar em crescer com franquias.

A taxa inicial para registro é de cerca de R$ 170, e no caso de ter a marca aprovada, deverá pagar uma taxa para o uso dela por 10 anos que pode ultrapassar mil reais, mas vale a pena pensar nisso.

Saiba como fraquear um negócio no artigo Franqueamento de Negócio: O que você precisa saber

 

Certificado Digital

O certificado digital garante a autenticidade de transações eletrônicas e atualmente é exigido em algumas obrigações empresariais como emissão de notas fiscais, registro de funcionários e obrigações trabalhistas e nas obrigações fiscais.

Por isso pode ser que você necessite de um certificado para a sua empresa. E se possuindo, você ainda poderá acompanhar facilmente a sua regularidade no Portal da Receita Federal ECAC e ainda fazer transações bancárias.

O custo de um certificado Ecnpj custa em torno de R$ 250. Com o link a seguir você poderá compra-lo com desconto na Valid. Link para compra de certificado com desconto.

 

Custos de Abertura do MEI

A boa notícia é que existe uma opção barata e menos burocrática para iniciar um negócio no MEI. Os custos de registros são gratuitos e a burocracia é menor. Além disso, tem isenção de 1 ano na taxa de fiscalização da prefeitura, em alguns casos como em São Paulo é isento.

Assim, você se preocuparia com a marca e iniciaria o seu negócio de forma rápida. Leia o texto a seguir e descubra se o MEI é para você: 7 motivos para abrir uma empresa no MEI e como formalizar seu negócio em apenas 15 minutos (com guia prático)

 

FAÇA COMO MAIS DE 50.000 PESSOAS

Recomendamos para você:  Matriz de priorização: um guia para organizar a gestão do seu negócio

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Seu melhor E-mail

 

3. Investimentos Iniciais e Capital Social

Investimento Inicial para abertura de empresa

O Capital Social de uma empresa, representa o investimento inicial que os sócios estão dispostos e irão realizar para o início da empresa. Dos enquadramentos societários, somente a EIRELI que determina um Capital Social mínimo que é de 100 vezes o salário mínimo vigente.

Para um Empresário Individual ou ainda uma Sociedade Limitada, não há Capital Social mínimo e a empresa pode ser abertura com por exemplo R$ 1.000,00.

O que você deve avaliar neste caso são os investimentos a serem realizados na empresa e se a fonte de recursos será própria, neste caso você pode ampliar o valor do Capital.

Avalie os seguintes itens e os inclua no Plano de Negócios:

Compra de Equipamentos: Desde máquinas voltadas para a produção, equipamentos e de automação comercial, e computadores e impressoras;

Ajuste nas instalações: Móveis, reformas e alugueis. Ajustes no ponto comercial;

Estoque Inicial: Com mercadorias para revenda e insumos para a produção;

Mão de Obra: Funcionários e Autônomos no início da atividade.

Licenças de uso de software.

Podem ser que existam mais itens neste ponto dependendo do ramo de sua empresa. Quanto mais enxuto você for nos investimentos iniciais, mais recursos poderá poupar para a manutenção e giro da empresa.

 

4. Manutenção da Operação e Capital de Giro

Empresa aberta e investimentos feitos é necessário colocar o negócio para funcionar e para isso você deve também ter algum recurso disponível da abertura.

Para manutenção da empresa temos todas as obrigações a cumprir das áreas fiscais, contábeis e trabalhistas. A entrega de obrigações ocorre mesmo se você não tiver movimento de receitas e ter um contador parceiro é essencial. Saiba mais sobre as obrigações de uma empresa em: Rotinas e obrigações de uma empresa: O que você precisa saber para não se perder e fazer seu negócio dar certo

Além disso é preciso manter as Despesas Fixas como alugueis, contas de água e de luz e itens essenciais para a empresa. Não deve se esquecer que algumas destas despesas são com salários se você tiver colaboradores. Aproveite e conheça os tipos de contrato para isso.

O Pró-labore também você deve incluir na conta, até por causa da sua manutenção pessoal como sócios. A Receita Federal admite que no início da empresa o sócio não receba o pró-labore caso ainda não esteja recebendo lucros. Saiba mais sobre isso em nosso Guia do Pró-labore.

E por último, preveja o Capital de Giro. O Capital de Giro é o valor que a empresa precisa para operar, para realizar a sua atividade econômica. Ele é representado pelos itens de consumo rápido na empresa. No começo da empresa é essencial enquanto você não conseguir prazo de fornecedores. Saiba como calcular o Capital de Giro neste artigo.

Recomendamos para você:  7 indicadores de desempenho financeiro que você precisa conhecer

 

5. Recursos para Alavancar a Operação

Passado algum tempo da abertura, os recursos da empresa se estabilizarão, e o crescimento será apenas orgânico, ou seja, crescendo de acordo com o mercado.

Neste momento, você precisará de recursos para alavancar a sua operação e crescer mais rápido.

Para isso você poderá:

Franquear o seu negócio;

Expandir para outros mercados e cidades;

Aumentar o portfólio17 de produtos e serviços;

Elevar o número de canais de venda;

Investir em inovação.

Essas são apenas algumas formas de fazer isso. Não se esqueça de captar o dinheiro adequado em termos de juros e prazos para o pagamento destes investimentos. É nesse momento que muitas empresas se perdem e apresentam problemas financeiros.

 

6. Como economizar na abertura

Dicas de como economizar

Algumas dicas são importantes para se gastar menos na abertura. São essas dicas:

Pesquisar linhas de crédito adequadas para o seu negócio. Essa é a terceira vez que falamos do tema no texto, pois realmente é importante;

Locação de Espaço Físico ao invés de aquisição e construção. Isso lhe dará mais mobilidade caso tenha errado no ponto comercial. Alguns coworking reduzem também gastos com mobiliários e facilitam o contato com outras pessoas;

Avalie o investimento em estoque, ele impactará no seu Capital de Giro. Compre aos poucos avaliando o mix de produtos, tenha produtos em consignação e avalie a possibilidade de operar com dropshipping.

Terceirize atividades não essenciais. Isso transformará custos fixos em variáveis e permitirá flexibilidade para crescer.

Tenha presença digital. O mercado consumidor mudou e uma boa parte do processo de compra é virtual, mesmo para vendas físicas, então tenha uma loja virtual, um site corporativo e até um blog ou perfil nas redes sociais.

E a dica de ouro é ter um contador que apoie a sua empresa na abertura e manutenção da regularidade. Esse é um profissional de gestão muito próximo do empresário e poderá com sua experiência ajudar no crescimento da empresa.

Caso queira, conte como os serviços do nosso escritório de contabilidade, entre em contato conosco.

Conclusão

Abrir um negócio é o sonho de muito brasileiro, mas para ter sucesso é preciso conhecer os custos de abertura de uma empresa. Eles vão além dos custos de registro, e passam por investimentos iniciais, recursos de manutenção da operação e até de alavancagem das operações futuramente.

O segredo é transformar custo fixo em variável, adequar recursos fontes de recursos as suas utilizações e ter um contador parceiro para orientar e organizar as obrigações da empresa.

E você, está pensando em abrir uma empresa? Conte com os nossos serviços de abertura e atendimento as suas obrigações.

Deixar um Comentário