Por que há normas contábeis mais restritas para PMEs?

A contabilidade pode (e deve) ser praticada em todas as instituições, independentemente de seu porte. Contudo, as normas contábeis para PMEs (pequenas e médias empresas) são diferentes e você precisa entender o motivo.

Além disso, o reconhecimento e a mensuração desses impactos podem gerar algumas vantagens competitivas. Entenda.

A relevância das normas contábeis para PMEs

A contabilidade está atravessando uma fase de globalização. Surgiu a necessidade de uma padronização mundial das normas contábeis. No Brasil, o processo de convergência alinha os princípios contábeis às IFRS, principalmente por causa dos esforços conjugados do CFC e do CPC.

Já há alguns anos, as IFRS vinham desenvolvendo um padrão global de demonstrações financeiras para PMEs — algo que fosse consistente com as IFRS das grandes empresas. A importância da contabilidade para PMEs é que, aderindo às demonstrações financeiras padronizadas, seguindo um sistema transparente de elevada qualidade (que permita, inclusive, a comparação entre empresas), elas gozarão de maior acessibilidade ao mercado de capitais e de instrumentos de dívida.

Dessa forma, terão o direito de pensar em associações futuras. Em captação de bons investidores, donos de boas estratégias, na possibilidade de terem seus nomes registrados na bolsa de valore. E, claro, de aumentar a quantidade de seus acionistas.

Apesar de serem diferentes das grandes empresas, que são muito dependentes dos mercados financeiros globais para captação de recursos, muitas PMEs compõem a cadeia global de negócios. Elas poderão ter seus caminhos suavizados devido à maior transparência e à maior comparabilidade das demonstrações contábeis.

Existe um desafio a encarar: incorporar os conceitos oriundos das IFRS e desenvolvê-los. É preciso vivenciar as novas ideias, compondo, a partir delas, uma cultura de constante transformação da organização empresarial.

No final de cada exercício social, as PMEs devem apresentar, seguindo os moldes do Pronunciamento Técnico PME (2009) emitido pelo CPC, o conjunto integral de demonstrações contábeis formado pelo balanço patrimonial, demonstração de resultado do exercício, demonstração de resultado abrangente, demonstração das mutações do patrimônio líquido, demonstração dos fluxos de caixa e notas explicativas.

 

Fonte: Jornal Contábil

Deixar um Comentário