consultoria@artsevencontabilidade.com.br

Quer abrir o próprio negócio? Veja como!

Quer abrir o próprio negócio? Veja como!

Quer abrir o próprio negócio? Veja como!

Com a crise econômica que assolou o nosso país – e que ainda deixa algumas sequelas doloridas – muitas pessoas precisaram se reinserir no mercado de trabalho. Afinal, o desemprego foi um dos efeitos colaterais dessa tragédia na nossa economia. Mas os boletos continuam vindo e as necessidades se mantém como antes, não é mesmo?

Como não é possível esperar pela melhora, uma das opções mais buscadas e sonhadas pela população, é o empreendedorismo. Abrir o próprio negócio não é nenhum bicho de sete cabeças, mas demanda tempo e um certo conhecimento sobre as burocracias reinantes.

Entretanto, o sonho de empreender não se restringe à uma necessidade imposta pelo desemprego. Muito pelo contrário! Algumas pessoas desejam ser seus próprios patrões e trabalhar com o intuito de prosperar por si só. São essas pessoas que estão reativando a economia brasileira e criando, cada dia mais, novas vagas de emprego.

Você está em alguma dessas condições? Quer abrir seu próprio negócio, mas está em dúvida sobre como proceder? Então, esse conteúdo é perfeito para você!

 

1.      Defina com o que irá trabalhar

Essa primeira etapa é a mais emocional de todas. Porque, antes que você faça a formalização de sua empresa, alugue um espaço e crie uma marca, é fundamental que você compreenda o que é ter o próprio negócio.

Saiba que o empreendedor trabalha muito. A ideia de deixar de ser empregado para ser patrão é linda, mas demora para que você consiga colher os louros do seu empreendimento. Indo além, como dono, é fundamental que você esteja constantemente avaliando seu negócio.

Se já está decidido, ótimo! É hora de compreender o mercado. Com o que você irá trabalhar? Faça uma pesquisa e defina se o seu empreendimento será viável ou não. Se necessário, faça alguns ajustes ou remodele seu plano de negócios, de modo que ele se encaixe no mercado e que você tenha sucesso no empreendimento.

 

2.      Formalize a sua empresa

Nem pense em trabalhar sem formalização. Primeiro, porque é ilegal. Segundo, porque você se protege de contratempos que, com certeza, aparecerão em algum momento. A formalização, hoje, está muito fácil de se alcançar. Principalmente com o aumento de empreendimentos, o governo facilitou o acesso à legalização de empresas.

Você pode começar como um Microempreendedor Individual, a famosa MEI. A partir daí e conforme o seu faturamento for crescendo, vá se adequando às novas categorias.

 

3.      Invista em profissionais de apoio

Lembre-se: por mais que você deseje cuidar de tudo, algumas áreas são específicas e exigem conhecimento técnico. É o caso do setor da contabilidade. Toda empresa precisa de um contador, seja para cuidar do aspecto fiscal e tributário do empreendimento, seja para gerenciar as entradas e saídas. Não abra mão desse profissional. Você perceberá que, muito além de um custo, um bom contador se torna um verdadeiro investimento.

 

4.      Divulgue sua marca

É a hora de fazer propaganda! Sua empresa está legalizada, o contador tem cuidado de todo o aparato fiscal, então você precisa começar a lucrar. Invista em campanhas de marketing e divulgue seu negócio.

 

Empreender é o sonho de muitos e a realidade de poucos. Não se afete pelas burocracias que acha que irá enfrentar. Peça ajuda profissional e alcance a sua liberdade financeira. A ArtSeven Contabilidade terá grande prazer em auxiliá-lo nessa caminhada!

Gostou de nosso conteúdo? Comente e acompanhe mais noticiais do mundo contábil.

1
Fale conosco!
Powered by